Pensações

Pensações

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Não te prometo o infinito





Não só porque seu cheiro vem de longe e fica em mim
Nem por seu prazer desastrado que me satisfaz
Tão pouco pela companhia imensa, que me engole e me aquece
E na madrugada, sinto que minha energia é sua

E meus pelos e abraços
Meus apelos e silêncios
Minha boca em sua língua
Sua língua em mim mesma

E nem que fosse menos
Que fosse pequeno
Não haveria outro jeito
Você me pertence

E de dia, de dor, de quatro
Te traço e te embaraço
Não te prometo o infinito
Só meu corpo...e um pouco mais.

Te amo...Polly


7 comentários:

Anônimo disse...

Inveja desse que vc traça. Muito bom...muito boa...

Anônimo disse...

"Garotos como eu sempre tão espertos...perto de uma mulher...são só garotos...

Polly......volta a escrever caralho!!!!!!!!!!!!!

Jonatas Montemor disse...

Amor... muito bonito o poema... curti muito... bjs...

Anônimo disse...

bonito ,intenso, enche o coracao
parabens

Glauber

Anônimo disse...

T

Anônimo disse...

Que delícia.....

paloma disse...

anda postando muito pouco realmente!!!

2013 com mais textos eimm rsrsr