Pensações

Pensações

domingo, 4 de março de 2012

Minha vida

Já andei muito, caminhei caminhos errados, companhias incertas, companheiros impróprios. Quanto mais me doei, mais de mim fui arrancada e, assim, perdi o compasso, o tom, a melodia. Desafinei nos mais simples refrões, me apaixonei por músicos e por minhas próprias paixões.

Fiz do samba, do reggae e da alegria, hinos rígidos que não tocaram em rede nacional. Vendi meu horário nobre sem garantias e nada me pagaram.

Por necessidade e, até por poesia, precisei voltar e caminhar de novo. Por avareza e, até por música, precisei me recolher e juntar minhas saias. Largaram-me na porta da igreja, num dia de sol, a quarenta graus.

E foi aí que minha fantasia se derreteu e acertei, de certo, a realidade. Tiro impecável, alvo certo.

Soltei as saias, aos poucos. Joguei fora as anáguas. Virei chuva, lágrima, sorrisos e beijos. Não desperdiço minha vida com nada que não seja minha própria vida. E nessa intensa paz misteriosa, deparo-me com admiradores mudos e invejosos desesperados.

7 comentários:

Anônimo disse...

Tu sempre foi a mais forte, a mais determinada, mas percebi que está diferente nas últimas semanas. Uma leoa.

Gosto de te ver assim sorrindo, guria.

Beijos pra ti

Guto

Anônimo disse...

E põe invejosos desesperados aí né amiga?! KKKKKKKKKKKKKKKK (falando do lance do carnaval)

Tati

Anônimo disse...

Renata Fan

Muito lindo, igual vossa senhoria.
Boa semana.

Anônimo disse...

Marcelo - A rosa teria outro perfume se não fosse rosa?

Pollyane Schenato disse...

Não sei, Marcelo...não sei...

paloma disse...

belissimo!

Anônimo disse...

Contradições no seu olhar. Tudo pra se esconder. Pode se mostrar. Terá orgulho do que vai aparecer.
Beijos dos nossos...T.A.