Pensações

Pensações

terça-feira, 20 de maio de 2008

Mulheres, vamos dar um tempo?

Às vezes, eu tenho vergonha de ser mulher. Claro, existem mulheres e mulheres. Mas não há indagação, dividimos e qualificamos tudo, também, e quase sempre, entre homens e mulheres, machos e fêmeas, feminino e masculino, XX ou XY.
Fazendo parte da grande metade que pinta as unhas e usa batom, às vezes ou muitas vezes, envergonho-me.
Caso alguém converse com dez mulheres com alguma intimidade, dez delas vão falar que estão desvalorizadas, que os homens não são mais os mesmos, que o último canalha a "comeu" e nem ligou no outro dia, que nenhum homem quer um relacionamento sério e por aí vai a lista de frustações e descontentamentos.
Pois quer saber? Eu acho é bem feito!
A mulherada tá carente demais, estão vivendo, sentimentalmente, na época de nossas avós, querendo um homem pra prover, defender, cuidar, e com um pouco mais de esperteza, você descobre que elas querem um homem, também, para arriar o cavalo e colocar (nelas, não nos cavalos) cabrestos.
Estou ouvindo de muitos amigos comprometidos que as mulheres são muito chatas e que não aguentam mais. E o pior que eu não posso nem defender minha ala porque eu sei que é verdade. Nós transformamos uma mínima atitude que não nos agradou em um pesadelo. Nós telefonamos demais, queremos saber de tudo, fuçamos celular, desconfiamos de qualquer número desconhecido, desconfiamos da colega de trabalho (porque pra mulher, TODAS as outras estão dando em cima de seu homem), ficamos emburradas quando eles chegam do futebol e desalmadas quando eles querem ficar assim, um pouco quietos, um pouco sem conversar, colocando os pensamentos no lugar. Nessa hora viramos tagarelas infames a perguntar: - o quê que você tem? - eu fiz alguma coisa? - por que está calado? - o que está pensando (Deus! essa é a pior!)? Aí, achamos que eles estão pensando em outra, que não nos amam mais, que vão nos abandonar, que a gente é ruim de cama e que nossa comida caiu de qualidade, que estamos gordas e nosso cabelo está horrível.
Ao invés de nos metermos com nossa vida, gastarmos nossa energia com as nossas coisas e dar amor quando tem que se dar, na hora certa, da forma certa, não, viramos umas chatas!
Mulheres, deixem seus homens respirarem. Deixem o futebol de lado, a cerveja com os amigos é apenas a cerveja com os amigos, não é nenhuma conspiração contra nós. O silêncio, para eles, é essencial, é uma forma de organizar a vida (porque nós falamos, falamos e falamos...), olhar o decote da vizinha é um vício, uma atitude tomada quase que sem pensar (e depois eles nem se lembram), passar a tarde "encerando" o carro e nos deixar sozinhas vendo aquela comédia romântica na sala não é sacanagem, é necessidade deles (o carro não reclama da vida, dos filhos, do peito que caiu, da barriga que não diminui...).
Mulheres são seres que conseguem mudar as coisas sem que ninguém perceba seu rastro. Vamos usar essa capacidade para sermos mais legais com nossos namorados/maridos, vamos perguntar menos, vamos sorrir mais, vamos tomar cerveja com eles e falar também (e por que não) de futebol, carros e guitarras. Vamos fingir que não vimos a toalha molhada na cama e se eles dormirem no meio de um caso que estávamos contando, pegue um livro (nem que seja de auto-ajuda, vá ler e esqueça disso).
Assim, quem sabe, construiremos relações melhores, com mais amor e menos rancor. Quem sabe assim, ele, naquela tarde de domingo, largue o carro sem lavar e venha assitir a comédia romântica conosco.
E eu nunca mais tenha que ouvir: - nossa! como minha mulher é chata!

3 comentários:

Um leitor admirador seu disse...

Minha cara amiga delícia. Rsrsrs. Parabens pelo artigo. As mulheres são chatas mesmo e nós, homens continuamos os mesmos. Gostei desse lance do decote da vizinha e da cera no carro. É isso mesmo o que ocorre. Já quanto ao trecho: "A mulherada tá carente demais, estão vivendo, sentimentalmente, na época de nossas avós, querendo um homem pra prover, defender, cuidar..." acho que faltou dizer que vocês querem um homem para abrir a porta do carro também. Rsrsrssrs. Hasta la vista e goze bem a vida, porque curta demais ela é.

Rute disse...

O que falta realmente é a mulher procurar na sua evolução, se amar, olhar para sí, se valorizar, pois jamais seremos capazes de respeitar e confiar em nosso parceiro, senão nos respeitamos e não acreditamos em nós mesmas.
Qto ao homem, o problema é que na nossa independência, eles perderam a graça de procurar o nosso lado feminino, pois evoluimos tanto, que eles às vezes nos enxergam como homens... E quando se dão conta de que se trata de mulher (na hora da trepada), para nós é pouco, queremos mais e mais... Afinal queremos é ser mulher é ser amadas...

Anônimo disse...

Amiga, sabe o que é melhor, que a gente enxerga isso hj direitinho, bem delineado, na medida....já fomos um tantinho chatas mesmo, mas o bom da vida é que a gente aprende e amadurece....sem despencar da árvore....rs...ahh, bom conversar com vc e aprender, dia-a-dia, que a gente é inteligente de doer, em vários sentidos....

Eve.