Pensações

Pensações

terça-feira, 25 de março de 2008

A vocês, detentores do certo

A todos os engravatados, religiosos, uniformizados, fichados, enquadrados, retificados, cartesianos e ortodoxos. A todas as saias compridas, aos sutiãs apertados, às ceroulas e anáguas, às enrustidas e às virgens.

Desejo que vocês morram à míngua da falta de liberdade.
Desejo que vocês comam todo dia a mesma comida.
Desejo que o mundo seja quadrado para vocês e que seja suas a obrigação de limpar os cantos.
Desejo que não andem na montanha russa e que só corram se o tênis tiver doze molas.
Desejo que o jornal de vocês venha com as mesmas notícias, todos os dias do ano.
Desejo que vocês nunca pintem a casa de outra cor.
Desejo que vocês não beijem de língua e nem encontrem outro lugar mais inusitado para beijar.
Desejo que vocês tenham LER de tanto ficar com as mãos postas a rezar pelos pecadores do mundo (que claro, não são vocês).
Desejo que vocês não se emocionem com um quadro de Dali e nem com os xales da Frida.
Desejo que haja calos em seus pés apertados pelos sapatos.
Desejo que vocês tenham poucos amigos e quase nenhuma história pra contar.
Desejo que vocês nunca derramem uma lágrima por amor, nem por saudade.
Desejo que seus corações não estremeçam com uma música de Vinícius.
Mas desejo que vocês saibam: o mundo só é um lugar mais belo e mais leve por causa dos loucos que arrancam orelhas, dos bichas que escrevem músicas, dos bêbados que elaboram acordes, dos idiotas que criam roteiros de comédias, dos amantes que deixam a janela aberta, das putas que mostram a bunda nas BRs, dos que não estão nem aí para as contas e nem para as convenções.
Caso contrário, nossas roupas sempre seriam beges e nossa vida caberia numa breve equação matemática: linear, provável, ensaiada.

4 comentários:

Anderson disse...

hu hu hu!! menina malvadaaaaa... é issaê... põe pra foraaaaaa!!
Escreve muito você!! putz..

Ao lê-la lembrei tbém Cazuza... "Agora eu vou cantar pros miseráveis... ...Pra quem vê a luz mas não ilumina suas mini-certezas/Vivem contando dinheiro e não mudam qdo é lua cheia..."

rodrilima disse...

Faltam só 3 dias...
72 duas horas...
1728 minutos...

o circulo no calendário parece crescer cada vez mais aqui na minha frente...

saudade!

beijão!

Barbara disse...

OI Polyane!
Eu estudo com a Paloma e estive na ksa de vcs uns dias atrás, e fomos para o Bomm-Re. Estava chovendo nesse dia, vc lembra?
Pronto, agora fiz a apresentação pra vc lembrar.Enfim..vou falar:
ADOREI esse texto! e os outros q eu li.Mas este em especial pq na primeira frase já achei q fosse pra mim..e isso é péssimo,por sinal!a parte em q vc fala da"falta de liberdade".Ai, q medo me deu na hora!!
ultimamente estou sem liberdade.acredita?! e dói, pra caramba!Qto ás outras coisas me senti mto bem:adoro andar de montanha- russa,pinto a casa de outra cor, tenho grandes amigos e historias pra contar, etc..
Ter limites n é pra gnt..Expansividade sim é pra gnt!
amei mto seu texto.
um dia desses li algo mto legal q falava de liberdade e pra vc ver como estou tendo problemas c isso, até anotei. rs.. olha só:"Fica proibido o uso da palavra liberdade.A partir deste instante, a liberdade será algo vivo e transparente.Como um fogo ou um rio e sua morada será sempre o coração do homem."
Que assim seja, viu!
bjos Parabésn pelo texto.

Rute disse...

Por isto que, mesmo parecendo normalzinha, acordo todo dia de manhã e faço questão de fazer careta prá mim mesma. A primeira coisa que faço de manhã é rir de mim mesma, pois assim estou liberada para dar boas gargalhadas com as loucuras alheias.
Bjos